12
jun
Robin Williams: Meus filmes preferidos
Categorias: nerdices, sendo Gigi


Gosta do Robin Williams? Olha a minha seleção de filmes preferidos!

Fazer um post sobre o Robin Willians e meus filmes preferidos dele, certamente é tarefa difícil. Eu sempre gostei muito do ator e fiquei realmente chateada quando ele faleceu (11 de Agosto de 2014, 63 anos). Para mim, ele era de uma sensibilidade tão grande, capaz de passar, em cada personagem, um pouco de si.

Tentei filtrar naqueles que eu assisto toda vez que passa, sabe? Aqueles que, posso assistir mil vezes, mas sempre mexe com meu coração, seja comédia ou romance, ou ainda, uma comédia romântica!

1. Sociedade dos Poetas Mortos

Sinopse: Em 1959 na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória, um ex-aluno (Robin Williams) se torna o novo professor de literatura, mas logo seus métodos de incentivar os alunos a pensarem por si mesmos cria um choque com a ortodoxa direção do colégio, principalmente quando ele fala aos seus alunos sobre a “Sociedade dos Poetas Mortos”.

Eu tenho verdadeiro amor por esse filme. Assisti, pela primeira vez, na minha adolescência, eu sempre fui uma pessoa de emoções exacerbadas, imagina isso nessa época. E, o personagem dele mostra que podemos sair da caixinha e ver além, e ainda fala em poesia, algo que sempre gostei muito, até já escrevi algumas.

 2. Patch Adams-O amor é contagioso

Sinopse: Em 1969, após tentar se suicidar, Hunter Adams (Robin Williams) voluntariamente se interna em um sanatório. Ao ajudar outros internos, descobre que deseja ser médico, para poder ajudar as pessoas. Deste modo, sai da instituição e entra na faculdade de medicina. Seus métodos poucos convencionais causam inicialmente espanto, mas aos poucos vai conquistando todos, com exceção do reitor, que quer arrumar um motivo para expulsá-lo, apesar dele ser o primeiro da turma.

Como não amar este filme? É simplesmente lindo, cheio de doçura e amor. Claro que, como sou curiosa e, hoje, com o adendo do Google, pesquisei muito sobre o verdadeiro Patch Adams, e o filme não foi fiel em muitas coisas. Mas tentei não diminuir meu amor pelo personagem do filme, essas coisas acontecem. Pelo contrário, passei a amar também a história real e o Patch!

3. Hook – A Volta do Capitão Gancho

Sinopse: Aos quarenta anos Peter Banning (Robin Williams), que um dia já foi Peter Pan, é um homem tão envolvido com o trabalho que deixou de dar atenção à família e esqueceu a sua origem. Mas o Capitão Gancho (Dustin Hoffman) seqüestra seus filhos, obrigando-o a retornar a Terra do Nunca.

Esse é bem sessão da tarde e, se passar uma vez por semana, eu irei assistir todas! Além de toda a parte divertida do filme, ele nos mostra o quanto perdemos, nessa rotina louca que levamos, o contato com nossa criança interior. E, esse contato é primordial para que possamos suportar com mais sanidade nossa vida adulta.

4. Gênio Indomável

Sinopse: Em Boston, um jovem de 20 anos (Matt Damon) que já teve algumas passagens pela polícia e servente de uma universidade, revela-se um gênio em matemática e, por determinação legal, precisa fazer terapia, mas nada funciona, pois ele debocha de todos os analistas, até se identificar com um deles.

Da minha lista, acho que esse é o filme mais denso (O sociedade dos poetas mortos também tem seu peso). O terapeuta que o Robin Williams interpreta é pouco ortodoxo e, quer saber? Deve ser o tipo que eu preciso para ver se me tira do ciclo “não sou capaz” que eu vivo, porque é mais ou menos isso que ele faz com o rapaz!! E, fica gravado o “ninguém é perfeito”. Muito bom, eu não assisti tantas vez quanto eu deveria e gostaria, acho que já vou ver se acho para rever hoje mesmo!

5. O Som do Coração

Sinopse: August Rush (Freddie Highmore) é resultado do encontro casual entre um guitarrista e uma violoncelista. Crescido em orfanato e dotado de um dom musical impressionante, ele se apresenta nas ruas de Nova York ao lado do divertido Wizard (Robin Williams). Contando apenas com seu talento musical, August decide usá-lo para tentar reencontrar seus pais.

Esse filme é muito bonitinho, é meio clichê e tal, com uma história de amor quase irreal, mas e daí?? O filme mostra a música de uma forma tão bonita, de uma sensibilidade e uma inocência tão bonita que vale assistir sim!! Eu adoro, me emociona toda vez!

6. Uma Baba Quase Perfeita

Sinopse: Daniel Hillard (Robin Williams) está passando por uma fase complicada, acaba de se separar de Miranda (Sally Field) e perdeu o seu emprego. Impedido pela ex-esposa de passar mais tempo com os filhos, ele tem uma idéia inusitada para recuperar a relação com as crianças. Daniel veste-se como uma senhora idosa escocesa e tenta conseguir o cargo de babá no seu antigo lar.

 

Acho que já vi tanto esse filme que sei as falas de cor!! Eu gosto demais, me divirto com os rolos que ele se mete e acho muito bacana como tudo isso muda ele, todos somos capazes de mudar né?

7. O Homem Bicentenário

Sinopse: Em 2005, uma família americana compra um novo utensílio doméstico: o robô chamado Andrew (Robin Williams), para realizar tarefas domésticas simples. Entretanto, aos poucos o robô vai aprensentando traços característicos do ser humano, como curiosidade, inteligência e personalidade própria. o início da saga de Andrew em busca de liberdade e de se tornar, na medida do possível, humano.

 

É tão fofo esse filme!! Ele é um robô que vai ganhando consciência e características humanas, e é o que ele quer ser, humano. Ele é tão inocente, tão amável. É como se um adulto tivesse sempre vendo tudo pela primeira vez, que é como eu acredito que devemos viver, não como se fosse a última, mas com a magia da primeira vez!

8. Bom Dia, Vietnã

Sinopse: Saigon, 1965. Adrian Cronauer (Robin Williams) vai para o sudeste da Ásia para trabalhar como dj na Rádio Saigon, operada pelo governo americano. Em contraste com os tediosos locutores que o precederam, Cronauer é bem dinâmico e inicia sempre as transmissões com um sonoro e vibrante “Bom Dia, Vietnã!”, tocando músicas que não tinham sido aprovadas por seus bitolados superiores. As piadas que conta durante o programa provocam a indignação de Steven Hauk (Bruno Kirby), seu superior imediato, que tenta sabotá-lo.

Esse veio para lista como menção honrosa, por saber que ele é bom, mas eu não vi!! O Leo adora, já começamos a ver algumas vezes, mas sempre acontece alguma coisa e paramos. Com certeza já está na minha lista para ver, pois as criticas são ótimas!

Tem o maravilhoso Jumanji, mas como citei ele no post 5 Filmes que sempre paro para assistir, coloquei outro no lugar. Tem também Amor Além da Vida, que é lindo demais, e segue o espiritismo para lidar com a morte. Vi um outro dia, acho que no Netflix, chamado Tempo de Despertar, que também é incrível! E, se me deixar, vou falar de todos e isso aqui não vai mais ser uma seleção, e sim uma filmografia!

Como ele é muito ligado a comédias, muita gente julgou o fato dele ter se suicidado, mas se pesquisar um pouco, ele tinha um tipo de demência chamada demência com corpos de Lewy (DCL), bem desafiante de ser diagnosticada, pois se parece com outras doenças, e um de seus sintomas é a depressão, que o levou a fazer o que fez.

Enfim, encerro esse post triste e feliz, com um soneto que escrevi uma vez, que acho que cabe num post sobre Robin Williams! Não sejam cruéis, não sou poeta, tampouco professora de português, não segui regras e nem nada, apenas a paixão, como ele ensina em Sociedade dos Poetas Mortos!


Soneto do Palhaço

A sorrir e a cantar
A sofrer e a chorar
Ninguém é capaz de enxergar
A profundeza de seu mar

Noite e dia a viver
Uma vida destemida
Bela e colorida
Mas que brinca de esconder

Esconder o que sente
Nem ele sabe o quanto mente
Para seu próprio coração
Vive tentando ser são

Mas não passa de um alguém sombrio
Que sem ninguém segue
No picadeiro de um mundo vazio
Cheio de esperança de que em seu mar alguém navegue.

Gigi Berner, paulista paulistana libriana que ama o interior, praia, caveiras, gatos, unhas, make, look e muita, mas muita, bagunça!


14

14 Comentários para “Robin Williams: Meus filmes preferidos”

  1. Liliane

    Uma Babá Quase Perfeita eu já assisti. Gosto muito desse ator, concordo com tudo o que você disse a respeito dele.
    Uma pena a sua morte
    Beijos
    Lily’s Nail
    Instagram @lilys_nail_

    Responder
  2. ja gostei muito de filmes com ele tbm! amava hook demais, vi mil vezes na sessao da tarde hehe e desses acho que meu preferido é sociedade dos poetas mortos

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    Responder
  3. Jéssica

    Nossa, que saudade desse ator!
    Eu já assistir o Patch Adams – O amor é contagioso e Uma Noite no Museu e foi ótima atuação dele
    Vou ter que assistir esses que você também citou!

    Um beijo
    Jéssica Andrews Blog

    Responder
  4. Paula Lopes

    Ele é demais, os filmes com eles são muito bons e você fez uma bela seleção, Uma Babá Quase Perfeita marcou minha infância. Tenha um ótimo dia, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    http://www.paisagemdejanela.com

    Responder
  5. Amei demais os filmes que você listou, já assisti alguns e são emocionantes!

    http://www.kailagarcia.com

    Responder
  6. Leidiana Pereira

    Eu também fiquei bem triste quando ele morreu, até vi um documentário que se chama “Autópsia de famosos” e quando vi o que ele sofria, fiquei com pena dele, tem doenças que acabam com o emocional de qualquer pessoa. =/
    Eu amava o filme Uma Babá quase perfeita, ele foi talentosíssimo.
    Mesmo sendo um filme antigo, me acabo de rir com ele. kkk
    Beijos. ♥
    Diário da Lady

    Responder
  7. Só filmão. Vamos assistir o Ggod Morning Vietnã. É sensacional.

    Responder

Escreva um Comentário














 characters available