18
maio
Resenha de filme: Pais&Filhas
Categorias: nerdices, sendo Gigi


Olá!!

Oba! Mais uma resenha de filme, quem ai curte??

Ontem tive a oportunidade, de assistir a mais uma pré estreia, do filme chamado Pais&Filhas.

PaisFilhas03

Segue a sinopse: uma história de amor entre pai e filha na cidade de Nova York. A narrativa alterna-se entre o passado, nos anos 80, quando o viúvo Jake Davis (Russel Crowe), um escritor vencedor do Pulitzer, luta contra uma doença mental enquanto tenta criar sua filha pequena, Katie (Amanda Seyfried). E o momento presente de Katie em Manhattan, aos 30 e poucos anos, quando ela enfrenta os demônios que resultaram de sua conturbada infância.

Veja o trailer:

Se vale a pena assistir?? SIM!!!
Sabem, esse não é o meu gênero predileto de filme, mas algo nele me conquistou muito!! E, apesar de parecer clichê, a história vai num crescente muito envolvente e equilibra bem o drama com a trama (fiz um belo trocadilho vai!).  E, eu nem tinha chorado (pra ver que não é nada exagerado), até tocar a musiquinha final, aquela já com os letreiros subindo, que é essa…

Pra que fui prestar atenção na letra?? Meu Deus, que coisinha mais linda! Não teve como não pensar no meu pai e, ah, parei senão vou chorar! Cadê meu pai, já quero abraçar aquele “véio”! *-*

O filme é uma ótima pedida para aquele dia que vocês quer ver algo leve, bonito e cheio de emoção. Estréia amanhã (19/05/2016) e, se alguém assistir, vem me contar o que achou tá??

Beijinhos!!!

Gigi Berner, paulista paulistana libriana que ama o interior, praia, caveiras, gatos, unhas, make, look e muita, mas muita, bagunça!


3

3 Comentários para “Resenha de filme: Pais&Filhas”

  1. Andréia

    Menina que lindo! Doida pra ver, sou louca por filmes assim! Agora tô aqui pensando se devo assistir porque meu marido tem parkinson e temos o João de 15 anos e a Sofia de 7. Dúvida enorme se faria bem ou não pra ele assistir um filme assim.

    Responder
    • Acho que faria bem Déia!! Pq, só mostra como esse pai amou e fez de tudo por essa filha! É lindo!!
      E, eu não sabia q ele tem parkinson.. minha vó tbm tinha. Espero que os tratamentos estejam ajudando ele. =)
      Bjus

      Responder
  2. Andréia

    O psicológico dele é que é mais abalado, por isso temo o efeito do filme. O “tratamento” mais indicado ele já faz e a eficacia do tratamento tem sido o esperado.

    Responder

Escreva um Comentário














 characters available