08
set
Frustrações e uma crise de ansiedade
Categorias: sendo Gigi


Não vai ser um texto fácil de escrever. Porque, ele certamente será mal interpretado por você.
Pode parecer estranho isso que vou dizer, mas, já parou pra pensar que a sua felicidade pode estar machucando alguém? Você, uma pessoa completa, feliz e plena. Pensa apenas em tentar espalhar a sua felicidade, com a intenção de vê-la brotando no quintal dos outros, como brotou no seu. Porque, se alguém não está feliz deve ser só porque ela não quis, não é?? Não, não é.

fracasso-2

Não estou dizendo o que você pode ou não pode postar em suas redes sociais, longe de mim, elas são suas!! Você faz delas exatamente aquilo que quer!!
Quer mostrar como você ama o seu trabalho, está feliz com o seu corpo e o amor vai de vento em polpa? Manda bala!
Quer postar um bando de textos de auto ajuda, afirmando e reafirmando o quando o culpado por não sermos felizes somos nós mesmos?? Esteja a vontade!

Mas sabe, nem todo mundo que não está legal, desejou isso. Ao menos não conscientemente. Porque, vou te dizer, não é nem um pouco empolgante ou bacana não se sentir feliz, ou pleno, ou completo.
Algumas pessoas (senão todas!) irão julgar este texto como “dor de cotovelo”, “puro recalque”, “tá reclamando de barriga cheia” e tantas outras coisas. E, aqueles que julgam compreender, vão dizer que “sempre é tempo de recomeçar”, “é só se esforçar que você consegue”, “tem que acreditar”. E ai, tem aqueles que dirão que, quem escreveu, “queria apenas atenção”, “está sofrendo de auto piedade” e por ai vai. Olha, já ouvi de tudo sobre depressão, crises de ansiedade e afins. E, creio que a única coisa que posso dizer é que, só quem sente, sabe.

Não, não é inveja quando vejo alguém que está feliz profissionalmente, que consegue viajar para lugares bacanas quando tira férias, que ama seu corpo ou como sua vida amorosa é linda. É frustração sabe? Pessoal e intransferível. Um sentimento de vazio completo, uma sensação de fracasso. Pois é, talvez eu tenha tentado. Talvez mais do que você pensa. Tentado ter um futuro profissional, tentado emagrecer, tentado um esporte, tentado um amor. Talvez eu apenas não tenha me saído muito bem. Em momento nenhum eu desejo que você deixe de ser feliz! Pelo contrário, quanto mais gente feliz no mundo melhor, certamente ele, “o mundo”, fica melhor com vocês!!

Sabe, é só uma sensação, que parece não passar, de morrer na praia. De ter tido tantas ideias e ter feito tantas tentativas, ter tido tantas metas e sonhos, e nenhum sucesso.
Chega um momento em que, sim, você desiste e, quem pode julgar? Chega um momento onde você olha uma pessoa que emagreceu e pensa que você nunca vai conseguir, ou aquela pessoa que está viajando de férias na Europa, ou deu um pulinho ali na Disney e pensa que nunca vai conseguir, ou ainda aquela que é tão esperta e dedicada e lembra que você já foi, mas não será mais. Vejo tantos fogos de artificio que me cego. Me sinto um cachorro na noite de Ano Novo, andando de um lado para outro, arfando, babando e não saindo do lugar.

É, posso dizer que sou plateia daqueles que tem tanta coisa legal para mostrar, viagens bonitas, corpo bonito, sorriso aberto, coração pulsando. Sou a plateia que definha, que não se sente parte da massa, da graça. Que sofre por tudo o que não deu certo, que está estirada na beira da praia, cansada, sem energia, sem forças, esperando pelo pior. Estou aqui, presa numa vida sem graça, sem metas, porque um dia deixei de planejar, planejar estava alimentando demais as frustrações. Pera, agora tem a galera do “você tem que esquecer o passado”, “pensa em tudo o que você já fez”, “você é uma pessoa especial”. É, vai ser um desafio comentar aqui hoje né? Mas é o que uma pessoa em meio a uma crise, seja de depressão ou de ansiedade escuta, toda vez.

Calma, falta o “você precisa de um psicólogo, terapeuta…”, eu sei. Talvez eu apenas não tenha energia nem para isso. Talvez eu não esteja disposta a esquecer o passado porque creio ter sido uma pessoa melhor lá, talvez eu não me reconheça por nada de bom que tenha feito, talvez eu não consiga mais dizer que estou bem quando não estou, talvez eu queira apenas sumir. Do trabalho, de casa, de mim. “Eu sei que é difícil, mas você consegue” – obrigada. Sigo tentando, acordar e fazer minhas obrigações já tem sido bastante desgastantes, o tédio domina, machuca e paralisa. Mas sigo, sigo desejando que você continue plena, linda, viajando, sorrindo. Estarei muito feliz por você, de coração!! O que eu sinto por mim, não estraga o que sinto por você e não estou culpando ninguém, além de mim, por estar onde estou. Amanhã é o famoso “novo dia”, e eu sigo acreditando que estarei melhor.

 

PS-  Para quem não compreende estes sentimentos, olhem estes quadrinhos AQUI. É o famoso, “quer que eu desenhe”?

Gigi Berner, paulista paulistana libriana que ama o interior, praia, caveiras, gatos, unhas, make, look e muita, mas muita, bagunça!


10

10 Comentários para “Frustrações e uma crise de ansiedade”

  1. Juliana Salles

    Ai Gi…vem cá…me dá um abraço!

    Sabe, já me frustrei inúmeras vezes com as minhas escolhas e tem dias q me sinto como vc disse: frustrada, cansada, sem forças…

    Muita coisa tem acontecido na minha vida e planos foram refeitos…mas é aquilo…ergo a cabeça e sigo em frente esperando os dias melhores que ainda creio estarem por vir!

    Beijoos

    Responder
  2. Hey Gi, sei exatamente o que voce ta passando, porque no momento atual estou na mesma.
    Por diversas vezes eu olhei para o lado e vi as pessoas dando o “pulunho na Disney” ou fazendo uma viagem bacana para a Europa e eu aqui. Estagnada, como se nada que eu tivesse feito até hoje valesse apena… é exatamente essa sensação de nadar, nadar e nadar e morrer na praia. Sem realmente conseguir chegar onde eu quero.
    Eu voltei a roer unhas… minhas crises estão mais frequentes, por N motivos.
    Tem dias que eu não tenho vontade de sair da cama… horas que eu tenho vontade de chorar, mas não há nenhuma lagrima para cair.
    Eu sei o quanto é dificil e eu só gostaria de dizer que, caso você precise, eu to aqui, viu?

    Responder
  3. Se eu te disser que sinto o mesmo quando vejo fotos de “gente feliz demais” pelas redes sociais, acredita? E até o momento estava pensando ser eu uma pessoa invejosa por não ter “aquilo” na minha vida… mas não, nao é inveja; é frustração! Tantos planos que não saíram do papel, tantas e tantas tentativas frustradas de ter ou até mesmo ser o que por enqanto só está nos sonhos…
    Exatamente o que disse eu poderia assinar juntinho com você.
    O que acontece com a gente? Por que de todo meu coração Gi, seus textos expressam tudo o que eu sinto… será coisa do signo? Karma? inferno astral???
    …eu sei o quanto as frases que colocou entre aspas doem …
    Mas sabe o que acho mais lindo disso tudo? É que mesmo sentindo, vivendo tudo isso, ainda conseguimos pensar e acreditar que o amanhã pode ser melhor.
    Vamos esperar né?!

    Bjim… e um abraço.

    Responder
  4. Chato mesmo, ver que sou uma das únicas da turma que ainda não viajou pra Europa, que não tem um cargo de liderança, e por ai vai… sobre se sentir assim: “Quem nunca?” O mais paradoxal é saber, que na intimidade, essas pessoas que tem uma vida “perfeita” lotam os consultórios dos terapeutas e são ávidos consumidores de rivotril e afins… E que venha o amanhã!

    Responder
  5. É aquela velha ~obrigação~ de ser feliz, né? Ou de ~alcançar~ determinada posição na vida. Um peso que é difícil de suportar, principalmente quando a gente tenta não se importar (mas quando para pra reparar está tão ou mais bitolada com essas coisas do que gostaria).
    Mas vou te dizer, Gigi…só de você conseguir por isso em palavras já mostra o quão forte você é. E você é sim especial – talvez não pelo que você gostaria de ser considerada especial, mas você é sim. Porque você tem coragem de dizer que esse marasmo não te agrada, que isso é sim um sufoco, e que tá foda. Mas você vai acordar amanhã acreditando que vai ser melhor, e isso é ser forte, muito forte.
    Ah, e tudo bem se frustrar, viu? É normal, é da vida – fracos são os que não admitem que a gente vence muito, mas também perde muito e tem dias que são insuportáveis sim.
    Vou deixar um link de um vídeo interessantíssimo sobre isso: https://www.youtube.com/watch?v=1XAtNuIm5UQ&ab_channel=maspoxavida

    Responder
    • Muito bom o vídeo Glaucia.
      Só espero que tudo isso passe um dia.. me identifico bem com o que o PC disse.. uma coisa deu errado, ou duas, ou três, mas elas me acompanham pelo resto.. parece não importar o de bom que eu faço….seilá.
      Obrigada pelo carinho!!!
      Beijo

      Responder

Escreva um Comentário














 characters available